Games with Gold


Fragmentos de uma Manhattan em Colapso | The Division

Ho Bohemians em 19 de janeiro de 2019

Este não é um diário, muito menos um manual de sobrevivência. Muito mais poderá ser encontrado, mas terá que encontrar meu cadáver. Espero que estes fragmentos lhe ajudem em alguma coisa ou sirva apenas para compartilhar um pouco da minha insanidade.

 

Sou o Mendigu (assim mesmo, não pergunte), Agent Division da 38ª Unidade de Infantaria da Segunda Onda e, provavelmente, o último de pé da minha unidade. A cidade se tornou uma bagunça de pedra, aço e sujeira. Na tênue iluminação do que se tornou a cidade, tudo pode ser visto sob outro ponto de vista. Manhattan entrou em colapso.

 

Obedeço a Diretriz 51, pois ela vem direto da mesa do presidente e isto é coisa séria, e de tudo que a diretriz fala, o que importa é: “Agora certas pessoas estão autorizadas a fazer o que for preciso pra resolver essa grande confusão”. Como deve ter imaginado, a situação atual nos qualifica. Sim, faço parte daquele grupo que usa relógio laranja e fui ativado enquanto você estava cagando, provavelmente. Os agentes adormecidos foram ativados quando a cidade foi pros caralhos e ao contrário do que você pensa, não somos militares, forças especiais, nem agentes secretos. Somos pessoas vindas do povo para ajudar a população. Fomos treinados para manter a ordem e segurança pública em ambientes domésticos, sob circunstâncias extremas. Somos qualquer um, com a diferença que acreditei que daria conta quando a cidade fosse pro saco. Quando recebi o chamado, deixei tudo para trás. Todos nós!

 

Muita coisa é confidencial, então não espere ler sobre JTF, SHD, CERA e encontrar nomes neste papel. Foda-se sua curiosidade, pois a minha também se fudeu. Existem duas maneiras de saber: 1ª – Já foi respondida. 2ª – Se torne um Division.

 

Se você for velho o suficiente, vai se lembrar do antigo exercício Inverno Negro, quando os federais tentaram simular como seria uma situação dessas. As vezes a mãe natureza precisa de uma ajuda para melhorar sua criação e aí que entra um ou dois bons filhos da puta que trabalham numa ideia que existe a anos, eles manipulam genoma em forma de dados. Misturando o código genético de outras doenças, você joga a letalidade e a virulência nas alturas e isto eleva exponencialmente a taxa de mortalidade. O “Veneno Verde” tem a missão de exterminar a maior parte da humanidade, pois os putos acreditam que a terra terá uma chance de lutar. E esses safados nos fuderam, naquilo que mais aflora numa sociedade… a ganância! E esta maldita impulsionou a tecnologia do vírus e agora estamos diante de uma seleção natural, na sua melhor forma… quem vive e quem morre. E tenha certeza de uma coisa: Hoje, muitos possuem companhia… outros, como eu e você, não!

 

Chega dessa porra de escrever…  mas isto me acalma, me afasta dos perigos mortais e estranhos. As vezes acho que ninguém se importa com histórias de soldados. Foda-se, talvez eu volte.

The following two tabs change content below.
Salve salve rapaziada, Bohemians em mais uma oportunidade... Se puder lhe ajudar, minhas redes sociais estão à sua disposição... Tudo nosso... Aquele abraço
%d blogueiros gostam disto: