Games with Gold


Considerações sobre a Demo de Anthem

Ho Bohemians em 28 de janeiro de 2019

Salve rapaziada,

 

Deixo aqui um pouco da minha experiência com a Demo (acesso via EA Access) do game Anthem e os parágrafos não possuem uma estrutura de tópicos, ok.

 

Caso tenha interesse em ler sobre os diversos problemas técnicos (problema para acessar, alta latência, carregamento infinito e afins), aqui não encontrará. Tive problemas, mas não canalizarei energia para esta linha.

 

Ei Freelancer…

 

Será o único momento que citarei a história do jogo, prometo… Mas, um trecho interessante sobre nós, freelancers, é: “Confiança de que os livres respondem quando são chamados. Juntos… somos mais.” Curto muito isto e a riqueza dos detalhes deste game são bem legais.

 

Vamos lá…

 

Chegamos em level 10 e podíamos upar até o 15 e todos os itens visuais custavam 25 moedas. Apesar de chegarmos até o level 15, tínhamos a opção de conseguir todos os itens em level 19 (fabricando ou através de loot). Não achei complicado upar o personagem, mas não faço ideia se será assim na versão final, pois foi muito rápido e pelo visto teremos o level 30 como topo.

 

O Ricardo (Cobra PlisskenBR) me mandou um áudio que resume bem a minha inquietação para escrever algumas linhas sobre o game, pois ele disse algo assim “como é bom jogar um game e, quando se está off, ficar imaginando o que se pode ainda fazer”. É disso que estou falando, pois é uma experiência prazerosa. Foram horas de muita gameplay e outras tantas apenas vagando pelo mapa e aí está algo bem bacana.

 

A exploração em Anthem é formidável, pois saímos daquela ação em corredores sandbox para um mundo verdadeiramente aberto (mas descobrir os limites do mapa são fundamentais, já que não temos mini mapa – ou não vi onde ativá-lo – e sair deste limite pode lhe causar um desconfortável respawn) e não estou falando de algo apenas horizontal, mas a verticalidade de Anthem é espetacular. Você pode voar por enormes cachoeiras, ou se jogar delas e depois emendar num vôo sinistro pela imensidão do mapa. Dominar a arte de voar é algo fundamental, pois tornará sua experiência mais divertida e resfriar sua lança (ou javelin) lhe levará para muito mais longe. Sério, no começo é como se lembrar da cena de Tony Stark voando pela primeira vez. Só não temos o J.A.R.V.I.S!

 

O Mundo Aberto é muito bonito e Bastion tem uma fauna e flora alucinantes. É o melhor local para encontrar itens que serão utilizados em fabricação (ardor, composto quimérico e afins). Os eventos aleatórios (não consegui identificar se eles ocorrem sempre no mesmo local, mas com timer entre eles) são divertidos demais, mesmo quando se está solo. O evento público permite que você interaja com outros lanceiros num combate já existente e isto lhe premia muito bem e tive a experiência de participar de um evento destes onde as nossas sentinelas estavam em confronto, inclusive pude reanimar uma delas, como fazemos com player. Sensacional!

 

As lanças (se quiserem chamar de javelins, blz…rs) possuem arsenais bem distintos e isto equilibra bastante os combates. Ahhhh, o som do Combo… cara, que maneiro a inserção do Combo… é maneiro demais… Ataques elementares, corpo-a-corpo, ataques de um tanque, ou o equilibrado Ranger… um squad de respeito, nossa.

 

Um pecado percebido numa das idas na Fortaleza, foi: Não temos acesso ao nosso inventário enquanto estivermos fora da Tarsis. Tipo, se você consegue um loot que visualmente é melhor que o seu e deseja trocar, não é possível. Você terá que ir na forja e customizar e isto destrói a dinâmica. Acredito que enquanto você não está em combate ou numa zona sem reaparecimento, ter acesso ao inventário seria o básico. Não estou falando em fabricação de itens, mas sim em trocar uma arma pela outra ou uma granada infernal por uma de gelo, por exemplo.

 

Falando em customização, já fiquei feliz com as opções apresentadas. Peças de armadura, cores, material que é feito, armamento e afins foi muito bacana. Certamente teremos muito mais na versão full, então é pra ficar ainda mais animado. Os modificadores são muito importantes, pois você poderá reforçar seu escudo, sua vida, mais munição e afins e eles são ativados por missões, então é preciso atenção nas saídas de batalha.

 

O som do jogo é algo formidável. Achei de um cuidado muito bacana! As turbinas, os tiros, o som dos adversários, tudo é muito bem trabalhado. Achei um ponto muito positivo.

 

Um detalhe que me incomodou foi o Forte Tarsis e não sei se concordarão comigo. Estar num mundo amplo, vivo e lindo contrasta com o interior da Tasis, onde NPCs estáticos e sem nenhuma interação fazem jus aquele clima pós apocalíptico que temos no local não combina nada com Anthem, mas concordo que precisamos conhecer a história da Legião da Alvorada. Afinal de contas, conhecer a história da lanceira Helena Tarsis pode nos dizer muita coisa sobre a humanidade e o que a cerca.

 

Joguei as missões (Ameaça Tripla e Funções Inversas – alguma outra?) no modo normal e difícil, sendo o normal no início (squad aleatório) e o modo difícil com os amigos em squad. A diferença é razoável entre os modos, mas os 3 bloqueados (grão-mestre) devem ser sinistros. Prevejo um coop bem sanguíneo e divertido. A Fortaleza (Mina da Tirana) não se pode jogar solo e o squad precisa trabalhar muito bem, pois o desafio é bem complicado. Acredito que não seja uma Raid, ainda. Os chefes são, definitivamente, a cereja do bolo da missão e eles fazem por merecer o título em Anthem, pois são desafiadores e bem difíceis. Ponto muito positivo. E vou além, até os NPCs nomeados do mundo aberto são espetaculares e numa ronda pelo mapa acabei ativando uma missão que devia matar 2 Ursix (acho que é isso), que são parecidos com Gorilas, muito boladões… maneiro demais!

 

Já elegi o meu Filho da Puta preferido desta demo e ele se chama: Serpe. Com um grito característico, este ser é o desgraçado que voa e lança fogo. Uma desgraça chata, feia e que pode te matar facilmente. ahuahuahuaa

 

Rapaziada, a BioWare tem um grande game em mãos. Espero que tenha bastante conteúdo pra sustentar este potencial. Estou feliz com o que joguei e vocês?

 

Tudo nosso…

Boêmio

The following two tabs change content below.
Salve salve rapaziada, Bohemians em mais uma oportunidade... Se puder lhe ajudar, minhas redes sociais estão à sua disposição... Tudo nosso... Aquele abraço
%d blogueiros gostam disto: