";

O ADEUS DA NINTENDO AO BRASIL

Luciano Alucard em 10 de Janeiro de 2015


E a nintendo deixou… isso mesmo, Suricatos, a nintendo vai embora do brasil… #xatiado

A Nintendo anunciou ontem (dia 9) que não distribuirá mais jogos e consoles no Brasil. A partir de janeiro de 2015, a Gaming do Brasil, empresa subsidiária da Juegos de Video Latinoamérica, não distribuirá mais os produtos da Nintendo no Brasil. A Gaming do Brasil distribuiu os produtos da Nintendo no país pelos últimos quatro anos.

Bill Van Zyll, Gerente geral para America Latina da Nintendo of America, declarou:

“O Brasil é um mercado importante para a Nintendo e lar de muitos fãs apaixonados mas, infelizmente, desafios no ambiente local de negócios fizeram nosso modelo de distribuição atual no país insustentável. Estes desafios incluem as altas tarifas sobre importação que se aplicam ao nosso setor e a nossa decisão de não ter uma operação de fabricação local. Trabalhando junto com a Juegos de Video Latinoamérica, iremos monitorar a evolução do ambiente de negócios e avaliar a melhor maneira de servir nossos fãs brasileiros no futuro”.

Agora é sentar e chorar… mas o que levou as coisas a esse ponto? Vários seriam os motivos, apesar do principal ser o Bicho Papão dos Impostos. Mas as novas normas em relação a tranzacoes (inclusive virtuais) dos “Maiores Bancos” do Brasil, sim aqueles mesmos que acham que o seu dinheiro é deles , e não seu, não aceitam transações de cartão de crédito que são exibidas em dólares na hora da compra, mas cobradas em reais na fatura. Diferente das concorrentes, a Nintendo não adaptou a loja online do 3DS às regulamentações, impossibilitando a maior parte dos usuários de utilizarem o eShop para comprar games digitais.

No Wii U a situação é ainda pior, já que até hoje não existe uma versão brasileira do eShop.

“Estamos cientes desse problema e de que será difícil para fãs comprarem nossos jogos, mas ainda não encontramos uma maneira fácil de resolvê-lo”, afirmou Bill.

Mas e agora, José?

Pouco antes da E3 2014, a Nintendo mencionou a possibilidade de lançar consoles voltados especificamente para mercados emergentes como o Brasil. Questionado sobre o andar deste projeto, Bill disse que ainda não tem novas informações. Sinceramente, isso pra mim parece a mesma historia que vimos na epoca do Nintendinho 8 Bits, vao chegar uma serie de consoles Genéricos de baixa qualidade e durabilidade e uns poucos jogos pingados. Sobre a possibilidade da Nintendo abrir um escritório local ou passar a fabricar jogos e consoles no Brasil, a resposta do executivo foi a mesma. “Já consideramos essa possibilidade no passado, mas ainda não temos planos concretos”, explicou.

Ao fim da conversa, Bill garantiu que parceiros da Nintendo continuarão oferecendo assistência técnica e cobrindo a garantia de produtos defeituosos no Brasil.

Resumindo: Parabéns ao Governo Brasileiro e aos Bancos que no fim das contas são aqueles que governam o país. Voces fizeram os donos de lojinhas, camelôs e os amigos que trazem mercadoria la dos “Los Hermanos” muito feliz. Agora vocês não vao arrecadar P*** nenhuma e acredito que o preço vai até abaixar. Pra vocês meu profundo e sincero… FODA-SE.

Pois é amigos Suricatos, um dia eles vão aprender… Nós, Gamers, SEMPRE damos um jeito. No mas, sem mais…

Leia um arvore, plante uma criança e cultive um livro…

/ Paz

Fonte: Uol jogos e Filipe Ban Gates

The following two tabs change content below.
"Eu não luto por riqueza ou glória. Mas pela Luta em si. De que me adiantam os troféus? A excitação da vitória e a expectativa do próximo oponente são o bastante" https://about.me/lucianoalucard

Latest posts by Luciano Alucard (see all)

%d blogueiros gostam disto: